sexta-feira, 26 de outubro de 2007

Entre a vida e a... vida!

O barulho é ensurdecedor, mas é fora ou dentro de mim?
Caramba! É dentro de mim... É meu coração bombeando sangue numa ultra velocidade, criando um som distorcido e frenético, molhando minhas mãos, secando minha boca.
Mas, o que é isso? O que é esse inverno no meu estômago? E por que tantas borboletas estão batendo as asas por lá, se nem é primavera?
Ai meu Deus! Estou tremendo... E preciso me sentar!
Não! Preciso ficar de pé! Já sei, posso pegar o celular e fazer uma ligação, eu preciso de suporte. Pouco importa se não há ninguém do outro lado, só não posso ficar só agora.
Minhas pálpebras pesadas desabam, e tudo fica escuro. Tudo!

Sinto meu rosto ferver... E está vermelho como um rubi? Mas... como? Por que?

As batidas ainda descompassadas do meu coração, como um bumbo louco tocando sem parar, aceleram mais e mais. Então me falta o ar.

Minhas pernas estão fracas, preciso me sentar, preciso me deitar!

Meu corpo todo está tremendo. E eu não entendo porque...

Será? Será isso mesmo?

Então você se levanta da cadeira, sai detrás da pequena parede clara que nos separa e sorri pra mim, que pareço estar morrendo. Você sorri e tudo faz sentido!

Eu estou apaixonado por você!


14055416